Fale Whatsapp
API (v1.0)

Fluxo da API

Entenda como é realizado os passos da emissão do documento fiscal.

Introdução

A API da Integra Notas foi desenvolvida de acordo com os melhores padrões REST. Seus endpoints possuem nomes intuitivos que indicam os recursos disponíveis. As operações são feitas de acordo com os verbos HTTP, com corpos de mensagem em JSON. As respostas podem ser interpretadas através do código de status HTTP. Isso permite que quaisquer aplicações consumam a API de forma simples e clara, independente da linguagem utilizada.

Endpoint

As chamadas para a API devem ser feitas o endpoint https://api.integranotas.com.br/v1 ou https://hom-api.integranotas.com.br/v1

Timeouts

A API tem uma configuração padrão de 40 a 60 segundos de timeout entre a API a e sefaz ou prefeitura, então para evitar problemas na captura do retorno da API, sua aplicação deve ter no minimo 60 segundos de timeout quando fizer a chamada em nosso endpoint.

Rejeições

Sempre que for enviado um documento fiscal para ser processado e o mesmo retorne com sucesso = false, esse documento fiscal é deletado da API, portanto deve ser corrigido a rejeição e enviado novamente com a mesma numeração.

Certificado Digital

É suportado apenas o certificado digital A1, podendo ser *.pfx ou *.p12.
O certificado digital deve ser enviado para emissão dos documentos fiscais quando exigido, esse arquivo fica armazenado em nosso sistema com uma criptografia segura, é utilizado apenas na comunicação com a SEFAZ/Prefeitura.

Rate limit

As chamadas na API sao gerenciadas por limite de tempo entre elas, que o obedece a regra de no máximo 60 chamadas por minuto por TOKEN, as rotas /soft possuem um limite de 5 chamadas por minuto.

Evite paralelismo para fazer requisições de emissão e consulta sem tomar o cuidado de manter as requisições dentro dos limtie aceitados, caso contrário seu IP pode ser bloqueado por alguns minutos.

SLA

Clique aqui para ver

Base 64

Base64 é um algoritmo de codificação (encoding) que permite transformar qualquer caractere de qualquer idioma em um alfabeto que consiste em letras latinas, dígitos e sinais. Com isso podemos converter caracteres especiais como os logogramas chineses, emoji e até imagens em uma sequência “legível” (para qualquer computador), que pode ser salvo e/ou transferido para qualquer outro lugar. É utilizado frequentemente para transmitir dados binários por meio de transmissões que lidam apenas com texto, como, por exemplo, para enviar imagens e arquivos em anexo por e-mail.
Clique aqui para ver